ser livro para viver incontáveis vezes

De Jane à Emma: autora e personagem

Quando finalizei a leitura de Emma, romance de Jane Austen, havia um ar de leveza. Ou, nas palavras mais bem colocadas de Austen, me senti plenamente correspondida pela perfeita felicidade do casal“.

Agarrando-me a esse sentimento, que tão poucos romances são capazes de imprimir a mim como Jane Austen o é, passei a pensar nas idiossincrasias dos romances. Não do gênero romance como um todo, mas na ideia de se versar uma história em, bem, uma história de amor.

Quando se coloca Emma, tanto quanto outros romances de Jane Austen sob uma lupa, é certo que veremos outros assuntos sendo abordados: o papel da mulher na sociedade do século XIX (tenha ela posses ou não); os costumes da época; a crítica social à instituição do casamento, tanto quanto à família, amizade, relacionamentos e à vida social.

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você já é membro do Coletivo, faça o login. Ainda não faz parte? Cadastre-se!