novidades na sua caixa de entrada!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Guia Jane Austen: livros, biografia e porque ler!

Representando o guia com todos os livros de Jane Austen, a fotografia mostra um cenário para livros em flat lay, com card com fotografia da autora em destaque, sobre um livro aberto e, ao redor, uma pilha de livros mostrando o corte colorido das folhas, uma xícara com café com leite, um jarrinho com amendoim na casca e um ramalhete de flores secas.

Ler todos os livros de Jane Austen é, sem dúvidas, uma das metas de leitura desse clube e a maior prova é o fato de que a maior parte deles já ganhou leitura coletiva por aqui.

Como boa fã de Austen, assim como muitas coletivers, amo imergir mais e mais na sua história e legado.

Por isso, aos 206 anos da data de sua morte, nada melhor do que lembrar e conhecer mais sobre quem foi Jane, as obras que escreveu, tanto completas quanto inacabadas e, por último, mas não menos importante, motivos para conhecer essa imortal da literatura inglesa.

Mini biografia de Jane Austen

Em 16 de dezembro de 1775, a sétima filha de oito irmãos viria ao mundo em Steventon, em Hampshire na Inglaterra.

Seu nome seria Jane e é bem provável que ninguém daquele lugarejo imaginaria que uma imortal da literatura inglesa acabara de chegar ao mundo.

Filha de George Austen, um clérigo anglicano, e Cassandra, que vinha de uma família de status social mais elevado, Jane cresceu em uma atmosfera intelectual e literária frutíferas.

A escrita, assim, esteve presente em sua vida desde jovem, com Jane escrevendo histórias, poemas, peças de teatro e até mesmo orações para sua família.

Talvez sua amiga mais próxima fosse sua irmã, Cassandra, com quem Jane não tinha ressalvas em mostrar suas obras e com quem sempre se correspondeu.

Além das histórias memoráveis, estima-se que Jane escreveu três mil cartas ao longo da vida, mas apenas sessenta restaram após sua morte. Em um debate que acende dúvidas até os dias de hoje, a opção da família foi de deixar muito de quem ela foi, oculto e perdido no tempo.

Ainda assim, há uma certeza, Jane era de um espírito ímpar, uma musicista dedicada e criou muitas histórias durante a juventude que viriam a formar as chamadas juvenílias. Apesar de terem o tom mordaz da autora, suas obras posteriores mostram seu amadurecimento pela vida e como autora.

Apesar de aclamada nos dias atuais, Jane nunca viveria todo o sucesso de seu trabalho. Como é se de imaginar, à época era difícil para uma mulher fazer qualquer coisa que não incluísse casamento e filhos.

Austen nunca se casou, então sua dependência financeira foi abalada quando seu pai faleceu, em 1805. Ela, sua mãe e irmã se mudariam várias vezes para conseguir sobreviver, até que seu irmão lhes ofereceu moradia no chalé chamado Chawton Cottage, em 1809.

A primeira publicação de Austen

Mesmo assim, a independência financeira que Jane sempre aspirou viria apenas com a publicação de Razão e Sentimento, em 1811.

Um sonho dividido em três volumes, publicado sob o pseudônimo de A Lady, que Jane viu realizado porque seu irmão Henry e a esposa Eliza custearam a publicação, já que o editor não queria correr riscos.

Não vou me esquecer deste livro mais do que uma mãe esquece o filho que ela amamentou.

Jane auten, sobre a publicação de razão e sensibilidade

As dificuldades de Jane eram comuns para mulheres de sua época, já que no período georgiano, a mulher dependia do status e do dinheiro do marido: não possuir um era o mesmo que não possuir coisa alguma.

Além disso, propriedades e recursos não eram herdados por mulheres. E esse é um aspecto da sua vida que é possível ver em sua obra, das mais diversas formas.

Apesar de Jane não saber da notoriedade que sua obra viria a receber nos próximos séculos, também não se pode dizer que não houve repercussão na crítica e do público. Orgulho e Preconceito foi um sucesso estrondoso, sendo publicado sob a menção de mesma autoria de Razão e Sensibilidade.

Jane teve, inclusive, que dedicar Emma ao príncipe regente. Mas como ela não era apreciadora da pessoa dele, não gostou nem um pouco da ideia. Sua dedicação foi extremamente sucinta e posteriormente floreada pelo editor John Murray.

O fim precoce de Jane Austen

Sob circunstâncias que não são claras, Jane viria a falecer em 18 de julho de 1817, após meses de dores intensas e incessantes e diagnósticos que não definiram uma causa exata.

Nenhuma menção à sua carreira como escritora ocorreu em seu enterro, que ficou reservado ao núcleo familiar. Porém, naquele mesmo ano, em dezembro de 1817, duas de suas obras completas seriam publicadas postumamente: Persuasão e A Abadia de Northanger.

Quantos livros Jane Austen escreveu e publicou?

Como já adiantamos, apesar de algumas obras de Jane Austen terem sido publicadas em vida, algumas delas, completas e inacabadas, viriam a público apenas após sua morte.

Persuasão e A Abadia de Northanger viriam a público ainda no ano de sua morte, mas histórias da juvenília, por exemplo, levariam ainda muitos anos para chegarem às páginas impressas.

A seguir, os tópicos reúnem tanto as obras completas, quanto inacabadas e a ordem de publicação e de escrita da autora.

Todas as obras de Jane Austen: romances e juvenílias, completos e inacabados

As histórias mais conhecidas hoje de Jane Austen são os romances publicados em vida e postumamente. São obras que foram escritas durante a vida adulta de Jane, como Razão e Sensibilidade, Emma e Orgulho e Preconceito e Persuasão.

Porém, existem também histórias mais curtas, que se assemelham mais a contos e novelas, e que foram escritas em sua adolescência: essas são as chamadas juvenílias.

A lista a seguir engloba todas essas obras e, a seguir, você pode conferir listas que separam romances das juvenílias e indicação se são obras acabadas ou inacabadas.

Juvenílias de Jane Austen

  • Frederic e Elfrida
  • Jack e Alice
  • Edgar e Emma
  • Henry e Eliza
  • Amor e Amizade
  • Uma história da Inglaterra
  • As três irmãs
  • Lesley Castle (inacabado)
  • Evelyn
  • Catharine ou O Caramanchão
  • Lady Susan*

* Algumas fontes divergem sobre o fato de Lady Susan ser ou não uma juvenília, especialmente porque seu formato lembra mais um romance do que um conto ou novela, como os demais. Porém, por ser uma obra mais imatura em relação às outras que ela viria a escrever, assim como por ter sido escrita por volta de seus dezoito anos, é uma de suas juvenílias. O livro Uma Vida Revelada, de Catherine Reef, a considera uma das juvenílias austenianas.

Todas as juvenílias e, inclusive, as histórias inacabadas de Os Watsons e Sandition, você encontra nessa edição da Martin Claret:

Livros de Jane Austen: capa de Lady Susan e outras histórias, por Martin Claret.

Lady Susan e Outras Histórias

 

Autoria:
Jane Austen

Editora:
Martin Claret

Ano de lançamento:
2020

Páginas (nº):
456
As histórias aqui apresentadas, que pertencem ao que se costuma chamar de “juvenília” de Jane Austen, são obras escritas ou esboçadas quando a autora ainda era adolescente. Neste volume o leitor se divertirá lendo “Frederic e Elfrida”, “Jack e Alice”, “Edgar e Emma”, “Henry e Eliza”, “Amor e amizade”, “Uma história da Inglaterra”, “As três irmãs”, “Lesley Castle”, “Evelyn”, “Catharine ou O caramanchão” e “Lady Susan”, além dos dois textos inacabados, escritos quando já mais madura: “Os Watsons” e “Sanditon”.

Romances, contos e novelas de Jane Austen: por ordem de escrita

  • Razão e Sensibilidade: primeiramente escrito como romance epistolar sob o título de Elinor and Marianne;
  • Orgulho e Preconceito: escrito sob o título de First Impressions, alterado na publicação porque outro livro de mesmo título havia sido publicado na mesma época;
  • A Abadia de Northanger Abbey: escrito sob o nome de Susan, depois Catherine, e publicado postumamente;
  • Os Watsons: romance iniciado por volta de 1803, mas abandonado pela autora;
  • Mansfield Park: romance que foi um marco da maturidade da autora e também de suas experiências de vida;
  • Emma: último romance publicado ainda em vida;
  • Persuasão: último romance completo escrito por Austen, sob o título de The Elliots, publicado postumamente;
  • Sandition: iniciado em 1817, como The Brothers, ano da morte da autora, inacabado.

Romances completos de Jane Austen, por ordem de publicação

  • Razão e Sensibilidade 1811
  • Orgulho e Preconceito 1813
  • Mansfield Park 1814
  • Emma 1815
  • A Abadia de Northanger Abbey 1817
  • Persuasão 1817

Por onde começar a ler os livros Jane Austen?

Você provavelmente já ouviu uma ou outra pessoa dizendo leia esse ou aquele outro primeiro, ou siga a ordem tal. Porém, a verdade é que a leitura deve partir mesmo é do seu ponto de interesse.

Se gosta de mais humor, Emma pode ser uma excelente pedida. Se o casal mais icônico da literatura inglesa, Sr. Darcy e Elizabeth Bennet, lhe deixa curiosa, com certeza Orgulho e Preconceito é uma ótima opção.

Irmandade com personalidades opostas, mas que se completam? Razão e Sensibilidade. Um humor ácido com ambientação gótica? A Abadia de Northanger Abbey. Um romance construído à base de sutilezas? Persuasão.

Seja como for, escolha a obra que mais lhe chama para a leitura e deleite-se.

Por que ler Jane Austen?

Seria fácil dizer que o melhor motivo é porque Austen é maravilhosa, isso é mais do que suficiente. Mas vou trazer alguns pontos relevantes ao debate para além de: casais inesquecíveis da literatura.

Além do reconhecimento que seus livros têm até os dias de hoje, que demonstram sua relevância e atemporalidade, as obras de Austen são célebres por serem um retrato perspicaz (e mordaz) da sociedade em que viveu.

Mais do que isso, as histórias trazem personagens que são complexos, repletos de falhas e virtudes, e compõem uma narrativa capaz de nos transportar por entre as páginas, o tempo e lugar.

Como se tudo isso não fosse o bastante, sua perspectiva da vida das mulheres, nos releva muito sobre seu papel à época e, claro, não deixa de trazer reflexões sobre a realidade dos dias atuais.

Melhores Edições para Ler Jane Austen

Os livros de Jane Austen são de domínio público e, por isso, existe uma infinidade de edições disponíveis no mercado. Porém, nem sempre elas atendem às nossas expectativas.

Pensando nisso, trouxe indicações de edições que possuem boas avaliações, seja por suas traduções, conteúdo extra e qualidade editorial:

Penguin | Companhia

Clique aqui para conferir as edições da Penguin – Companhia na Amazon.

Martin Claret

Confira as edições de Jane Austen da Martin Claret na Amazon.

  • Capa de Orgulho e Preconceito da Martin Claret.
  • Capa de A Abadia de Northanger da Martin Claret.
  • Capa de Emma da Martin Claret.
  • Capa de Razão e Sensibilidade da Martin Claret.
  • Capa de Mansfield Park da Martin Claret.
  • Capa de Persuasão da Martin Claret.
  • Capa de Lady Susan da Martin Claret.

Nova Fronteira

Edições da Nova Fronteira para obras de Jane Austen na Amazon.

  • Livros de Jane Austen: capa de Razão e sentimento da Nova Fronteira.
  • Livros de Jane Austen: capa de Orgulho e Preconceito da Nova Fronteira.
  • Capa de A Abadia de Northanger da Nova Fronteira.
  • Capa de Persuasão da Nova Fronteira.
  • Capa de Mansfield Park da Nova Fronteira.
  • Capa de Emma da Nova Fronteira.

Antofágica

Livros de Jane Austen pela Antofágica na Amazon.

  • Livros de Jane Austen: capa de Emma da Antofágica.
  • Livros de Jane Austen: capa de Orgulho e Preconceito da Antofágica.

Zahar & Clássicos Zahar

Confira as edições de Jane Austen pela Zahar na Amazon.

  • Livros de Jane Austen: capa do livro Orgulho e Preconceito da Zahar comentada.
  • Livros de Jane Austen: capa do livro Persuasão, em edição da Zahar comentada.
  • Livros de Jane Austen: capa da edição de bolso da Zahar do livro Persuasão.

DarkSide Books

Até o momento, a DarkSide publicou apenas uma das obras de Austen, mas em uma edição que com certeza vale a pena conferir na Amazon:

  • Livros de Jane Austen: capa da edição de Orgulho e Preconceito da Editora DarkSide Books.

Sabia que fãs de Jane Austen tem um apelido próprio? Janites ou Janeites são seus fãs mais devotos. Então, como uma Janite, preciso fechar dizendo que, com certeza, Austen é uma autora que merece que dediquemos nosso tempo para conhecer.

16 Livros com Amizades Inesquecíveis

16 Livros com Amizades Inesquecíveis

ler artigo
As melhores leituras de 2023 do Coletivo

As melhores leituras de 2023 do Coletivo

ler artigo
Tag Literária Cringe

Tag Literária Cringe

ler artigo

Comente este post!

deixe seu comentário, coletiver!